quinta-feira, 19 de março de 2009

Surftrip: Algures a Sul...






A descoberta do litoral da Costa Vicentina com o "Peter" e as inúmeras Surftrips que fizemos aos mais remotos spots com o seu jipe, ficarão para sempre gravadas nas nossas memórias como momentos mágicos e únicos!
Com aquele jipe percorremos quase todas as estradas, ou melhor, caminhos de terra batida daquela zona Algarvia e vivemos situações, momentos e descobertas verdadeiramente dignas de qualquer filme de surf!
Descobrimos spots perfeitos que na altura eram pouco conhecidos da maioria do pessoal, praias desertas, e ondas perfeitas a rolarem sozinhas á nossa espera...um sonho! Grande jipe, grandes surftrips, grandes surfadas, grande momentos...

7 comentários:

Rui aka Bushman disse...

ainda conseguimos ir a alguns sitios qs virgens.. e durante a semana entao nem se fala.. No one around..
As minhas soul trips são todas por terrenos acidentados da costa vicentina :D
O nissan faz maravilhas e mostra maravilhas hehehe

arianams disse...

Dizem que a inveja é um sentimento muito feio... Pois pois!

Pedro Lobo disse...

a ultima foto esta exelente.

andre disse...

é so viajar e surftrips.a Ariana tem razao. tambem estou mesmo cheio de inveja porra.desculpa lá,lol, para a proxima levem tambem!
abraço

nuno silva "Espuma" disse...

Pelos vistos qualquer dia temos de organizar uma surftrip com o pessoal toda aqui da TRIBO! Aceitam-se sugestões...

Sara disse...

Não resisto não comentar...a praia de Vale Figueiras faz este efeito em mim! Que perfeição de ondas...é um parto difícil para lá chegar...e para estacionar!!...mas compensa que se farta!! Lindas e perfeitas aquelas ondas...e fáceis para "jovens" surfistas!!
Falta aqui a menção a outra grande praia-Arrifana-a mítica Arrifas como eu lhe chamo carinhosamente. Espero sinceramente que não tenham perdido a oportunidade de lá entrar!
Saudações longboardistas!:)

Nuno disse...

Falta referir que quando foram tiradas estas fotos já o pessoal ia pra lá há uns bons 8 ou 9 anitos...ai ainda era a época de se fazer saudações a cada carro que passava por nós com tábuas...outros tempos, outras atitudes.