segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Relato duma viagem ao Paraíso...

O "Soneca" perdeu a cabeça e pôs-se a escrever um relato da viagem que fez ás Maldivas!
Aqui ficam as sua sábias palavras:
" Cheguei das Maldivas no dia 01 de Outubro, e ainda estou a ressacar das ondas maravilhosas que apanhei. Sete dias de galão (já devem ter visto vários post do Mário Jesus das ondas): Mas eu quero enaltecer a segunda melhor coisa que aconteceu no barco, que na minha opinião foi grupo de pessoas incluindo os membros da tripulação que me proporcionaram momentos inesquecíveis. Porque o grupo se não for constituído por pessoas todas diferentes, mas com muito boa onda, a surf trip pode se tornar num pesadelo (tínhamos o surf nas veias em comum) Vou publicar umas fotos e reparem nos rostos de felicidade dos participantes:
  1. - Major Alvega, Major, Macho Man: O homem que assim que chegamos depois de 14 horas de viagem, estava eu ainda no Nody quando olho para o pico em Sultans cheio de pessoal, e vejo um gajo com uma licra azul a passar por toda a gente (era o Major) assim que entrou o set a primeira onda foi dele.

    - Espuma, H Piloris: Este senhor contraiu uma doença antes da viagem, foi a viagem toda a dizer " doí-me aqui , doí-me ali, não consigo respirar, estou uma desgraça, não consigo andar". Eu vi o meu mano tão aflito que combinei com ele que quando chegássemos, ia com ele para a água e não saía de o pé dele se acontecesse alguma coisa eu estava sempre ao lado dele. Chegamos ao aeroporto de Malé e o bom do espuma já tinha outra cara. Na hora de entrarmos para a água andava eu no Nody á procura do espuma, quando olho para o pico em Sultans já lá estava o espuma completamente curado a surfar que nem um louco. (não lhe doeu mais nada o resto dos dias e foi o rei dentro de água).

    Zé das bombas, bomba Man: O responsável pela viagem, e que zelava pelo nosso bem estar e que não nos faltasse nada, uma pica impressionante (ao nível do Major ou superior). Sempre o primeiro a acordar e o último a adormecer, o último a sair da água (o major as vezes saía com ele). O primeiro surfista que eu vim a ser resgatado para o Nody puxado por uma corda (estava uma corrente incrível).

    o matraquilho, film maker: Sempre disponível para filmar o pessoal, também com uma
    pica incrível, homem que na minha opinião mais evoluiu (principalmente quando trocou de prancha). Tem destreza impressionante, um dos elementos da tripulação fazia bodybord, e um dia levou um caldo e perdeu uma barbatana, foi ai que entrou em acção o matraquilho, apanhou uma onda e a meio da onda sem cair apanhou a barbatana e continuou na onda até ao fim (impressionante este episódio está filmado)

    Guliver, Gonças, benjamim: Começou bem a viagem, chegamos às Maldivas e as pranchas dele não, perderam-se pelo caminho (chegaram dois dias depois), ele reagiu como se fosse a coisa mais natural do mundo, pediu uma prancha emprestada e lá foi ele surfar como um louco. Sempre a tentar levantar voo. Quando virem uma coisa dentro de água a voar não é um pássaro, nem o super homem, nem o homem aranha é o Gonças. O moço era o mais novo do grupo mas tem um surf muito bonito.

    Brunex, Graçolas, o doí-me o joelho: Sempre pronto a dizer uma graçola, um sentido de humor incrível, sempre disponível para ajudar no que fosse possível, dentro de água não dropinava ninguém, mas era dropinado por toda a gente, muito boa onda o brunex (tens que surfar mais vezes durante o ano).

    Drª House, Zé costela, Pílula man, Ioga Man: o mais inexperiente do grupo, mas que deste o primeiro dia com uma atitude dentro de água impressionante, primeira onda fez logo quase um chapelinho, gostava de dropar as ondas mesmo no pico (grande atitude para tão pouco tempo de surf. Tinha pílulas milagrosas para tudo. Exímio praticante de Yoga (uma flexibilidade enorme), um dia tentei fazer alguns exercícios, com ele, o resultado foi ficar no chão agarrado á perna e cheio de dores. Partiu uma costela no terceiro dia mas nem assim desanimou.

    Dona Odete, Olga, Patrocínio, massagista, enfermeira: Esta senhora ganhou a viagem numa lata da farinha aparo, foi completamente à borla, sorte incrível, Faz bodyboard à três meses mas fartou-se de fazer piscinas dentro de água. era a nossa massagista de serviço, uma paciência enorme para nos aturar e as nossas dores no corpo inteiro.

    Obrigado a todos vocês pelos magníficos momentos que me propocinaram (grandes ondas que nós apanhamo Fonix)
    um Abraço Soneca"

3 comentários:

Anónimo disse...

LOLLL,muito bom!

Anónimo disse...

Que maravilha de relato,)) ve-seque foi uma viagem de sonho,e espero um dia poder tambem partir numa aventura assim.
Por enquanto ainda tenho de treinar mais o meu surf.
Beijos para a Tribo,o blog é muito bacano.
Sandra Rocas

Anónimo disse...

Parabéns por este momento de solidariedade e amizade que enalteceu o meu coração e que me fez sentir que tenho que ir ás Maldivas tambem um dia destes.
Aloha,pessoal